domingo, 11 de novembro de 2012

Existem Dias...




A noite chega muito subtilmente, faz minhas pupilas dilatarem... avanço lentamente no tempo dos sentidos, dormente, sem cor… Sinto o vento no ouvido, frio e insano, sou sombra do meu sonho, mas caminho… Pulo as barreiras de palavras mansas, não quero ser lágrima... limpo a alma de incertezas …
Sou o hoje, puro, mas com asas… Amo a vida e o amor, sempre…de ternura e magia, entregues a cada inspirar… Sem tempos, momentos inscritos... limpo o sótão, levanto a vela à esperança, espelho o sorriso da criança ... o brilho do sol, a paz do velhinho ... Existem dias para tudo!!! 
Existem dias em que eu júbilo
Existem dias em que eu calo
Existem dias em que eu escuto
Existem dias em que eu falo
Existem dias em que eu transformo
Existem dias em que eu falho
Existem dias em que eu recuo
Existem dias em que eu ultrapasso
Existem dias em que eu atiro
Existem dias em que eu refaço
Existem dias em que eu critico
Existem dias em que eu disfarço
Existem dias em que eu entristeço
Existem dias em que eu transbordo
Existem dias em que eu apareço
Existem dias em que eu atraso.
Existem dias em que eu reflicto
Existem dias em que eu escureço
Existem dias em que eu recupero
Existem dias em que eu enlouqueço...
Mas nisto tudo há sempre espaço... Espaços abertos
Meio pelo qual o ar renova-se...Ponto em que se observa a luz, ou a transição da sua ausência na totalidade... condição que favorece um astrónomo ou qualquer apaixonado pelo infinito... ao admirar, ver, acompanhar, ou simplesmente sentir, ora seja por instantes pequenos ou o aproximar de uma brisa e que toca com suavidade a quem quer abri-las.

...DA ALMA:

Ela permite acesso aos sentimentos que insistimos em condicioná-los do lado de fora de nós... Mas, que em determinadas “situações”, revelam-se e nos invadem... assim como a estranhos que penetram em uma casa... Seis graus de turbulência interna e que quase nos convencem a desaparecer... Imagens e palavras com que não convivemos... Porém, mantendo-as abertas,  as “situações” estarão sempre ao alcance da visão, e de se conhecer na verdade.

... DA MENTE:

Abri-las, permite-nos substituir o ar pesado, denso e asfixiante da ditadura do preconceito, da rigidez intelectual e de um individualismo vivo, em um organismo composto de milhões de outros microscópicos indivíduos que se esforçam, sem descanso, para suprir a vida em nós todos os dias!!!


Sente,
Respira,
Reflecte,
VIVE...

Vive intensamente cada momento da tua vida,
afinal, Deus deu-te essa, para promover o teu
amadurecimento e crescimento interior!!!



p.s. Carpe Diem

"Once Upon A Time..."



A tua vida até aqui foi repleta de sonhos e quedas, mas principalmente de aprendizado... o dia de amanha floresce novo e fresco como um doce e delicado botão de rosa a brotar... e depois irás transmitir tudo o que  aprendeste aos teus... quando tiveres uma filha, vais ensinar a ela que príncipes encantados existem sim, mas não como nos livros, como nos contos de fadas e histórias de encantar (Once upon a time). O verdadeiro príncipe encantado, na maioria das vezes não tem um cavalo, ou até um carro, mas isso não importa, ele vai até a tua casa a pé, só para ter contigo. O príncipe encantado não precisa de ter as melhores roupas para ser um príncipe. Ele tem que tratar uma Mulher bem, com respeito, compreensão, ama-la sem magoa-la. Vais ensinar à tua filha que o príncipe deve ser gentil e trata-lá com carinho. Vais dizer que o verdadeiro príncipe é fiel, não trai e não magoa o coração da princesa. Vais dizer porém, que encontrar um príncipe é muito complicado... não a podes iludir como fizeram contigo, mas se ela perguntar se já conheceste um príncipe, terás a felicidade de dizer que sim, e que ela pode ter orgulho em chamar o teu príncipe de pai. 

Uma mulher pode ter muitos Homens a seus pés... mas ela merece o Único que está à sua altura... 







p.s. Carpe Diem


“Capoeira é um estilo de vida, um estado de espírito(…)”




Como não podia deixar de ser... tenho que falar sobre a Capoeira... mais do que um gosto, mais do que uma forma de vida... é uma parte de mim!!! 
Capoeira é música, poesia, festa, brincadeira, diversão e acima de tudo, uma forma de luta, manifestação e expressão do povo, do oprimido e do homem em geral em busca da sobrevivência, liberdade e dignidade!!
Ela servia para os escravos se defenderem dos feitores na época da abolição. Capoeira nessa época era crime e quem fosse pego praticando Capoeira era preso. Capoeira tem dois estilos: 
Capoeira Angola de Mestre Pastinha e Capoeira Regional de Mestre Bimba. 
A Capoeira, como Mestre Pastinha disse, é tudo que a boca come. E como o ar, sabemos que está lá, respiramos e precisamos dele... 
Nos tempos em que a vida na terra era plena, ninguém dava atenção aos homens notáveis, nem distinguiam o homem de habilidades... os governantes eram apenas os ramos mais altos das árvores e o povo como os cervos na floresta... eram honestos e justos sem se darem conta de que estavam "cumprindo o seu dever"... amavam-se uns aos outros, mas não sabiam o significado de "amar o próximo"... a ninguém iludiam, mas nenhum deles se julgavam "um homem de confiança"... eram fidedignos, mas desconheciam que isso fosse boa fé... viviam juntos em liberdade dando e recebendo, mas não sabiam que eram generosos... por esses motivos seus feitos não foram narrados... eles não deixaram história!

"Nunca discuta com um idiota. Ele leva a discussão até o nível dele e depois ganha pela experiência."


Capoeira é tudo isto....
É dança? É jogo? É lutaÉ tudo isso ao mesmo tempo? Parece que sim, e é isso que a torna tão complexa, tão rica, tão surpreendente. É luta, "das mais violentas e traiçoeiras", dissimulada, disfarçada em "brincadeira", jogo de habilidade física, astúcia, beleza... e muita malícia! 

É impossível para qualquer capoeirista, ouvir o toque do berimbau... a roda fechada... e não sentir  o corpo vibrar... é chegada a hora de gingar... "joga menino... mostra o que o mestre ensinou!!! e que ao cortar a planta... nossa semente brotou!!!" 



"Engaiolado num corpo flexível,
Leve como o ar,
Veloz como um raio
Audaz como um felino.
Que me guia em cada roda
Que me libra em cada esquiva
Que me faz cantar como o coração
E me faz transpirar, como as lágrimas.
Pelo perdão, pela falsidade,
Lembro-me do negro
do branco
do mulato
Lembro-me da dor e da solidão
Do amor que tenho por ti, Capoeira
No meu peito está contida a oração
Busco no além, forças em meu Deus
E no passo de cada ginga
Quando oro
No templo maior, eu corpo
Sinto as lembranças e as veias rígidas de uma juventude sofrida
Que, com mãos cálidas, aprendeu
A meia-lua e o aú
E, com olhar de sonhador
Lançar para o infinito."



Quando jogo capoeira meu corpo ora…


Quando oro


Quando jogo


Dissimulo e descubro meu artista interior, meu espírito!!!


O Importante não é nunca cair, mas sim levantar sempre... 


"A vida é como na roda... é preciso gingar sempre!!!"






p.s. Carpe Diem

terça-feira, 19 de junho de 2012

Simplesmente!!!



Fantástico não é? Pequenos momentos como este passam por ti a todo o instante... sim é isso mesmo... com a mesma magia e magnitude que a Natureza exige... mas passam-nos despercebidos!!! E porquê? 
SIMPLICIDADE
Algo tão simples, mas ao mesmo tempo tão intenso... tudo à tua volta é assim, basta parares, e deixa de olhar... OBSERVA... 
A simplicidade parece ser uma parte das pessoas e coisas, ela pode estar no néctar das flores, no olhar de uma criança, em fim, em tudo que há de bondoso no mundo. As cores parecem todas muito nítidas, cobertas de vidas e esperanças.
Cada insecto miúdo que pousa numa flor deixa o ar mais purificado e encantador, mas às vezes rouba sua fragrância deixando-a sem vida. Mas nem por isso, elas tiraram o verde do campo, que ali existe. O lugar parece parado mesmo avistando um pássaro cantor que vem de um lugar distante a procura de algo para comer, parecendo estar exausto, vindo do norte para o sul, com expectativas de ver tudo o que lá deixou.
Mesmo com a poluição o lugar recebe um pouco de luz que o olhar das pessoas deixam quando passam por lá. De repente, aparece uma gota de água caindo numa única rosa, o barulho calmo da chuva passando entre as aves que o verde das folhagens daquele jardim.
Às vezes é doloroso nós falarmos que não é fácil ver as verdades claras no meio de um cidadão. Com o dinheiro na mão, o homem pode comprar tudo o que vê nas montras, aparelhos sofisticados. Quem o dinheiro faz ficar rico, mas nunca traz a felicidade das pessoas seja ela qual for...
A simplicidade nasce no coração limpo daqueles que sabem o seu significado por isso ela deve ser conservada e dita livremente sem nenhum temor. Ela deve ser observada nas flores que vão expondo o seu perfume e plantando a paz no mundo e no coração de quem não conhece o seu significado. 
Quando eu era criança bastava-me uma pedrinha e um pau para fazer a festa toda e brincar como se não houvesse amanha... hoje sou eu mesmo, com as coisas mais simples, mas verdadeiras, vivo o dia como se fosse o ultimo... faço a festa toda e sou imensamente feliz!!! 
É verdade, não é fácil... mas também quem disse que seria? Aliás, quem disse que eu queria que fosse fácil?  Momentos difíceis fazem-te aproveitar melhor o bons, testar tua força, errar, aprender e amadurecer...
Das tempestades do tempo que abalam tuas vindas, que transformam tua vida, das marcas da historia, contraditórias ao teu bem viver, das sucessões que trouxeram-te aqui, da inquietude que prende-te, em não querer voltar. De não querer mais errar, das versões de historias que ouviste, da existência de uma alma sensível e perdida de uma linda princesa ou de um nobre que em ti existe...de erros do passado já esquecidos em futuro de obrigações e alegrias de tempos crescentes e favoráveis ao que se sente das dores, dos amores que já arderam em ti, do interior ferido, que sabe ferir, de tuas simples palavras, modestas e rebuscadas, de tua força em bem proteger ferindo ingenuamente com o intuito de não querer perder, da construção de uma personalidade forte, muitas vezes cobiçadas... botadas à prova..
O teu reinado esta por vir, o mundo espera-te, sê feliz... A tolice nunca foi um erro, sabe aproveitar...
A vida existe para ser vivida, não caias nos empecilhos do tempo, vive cada momento eternamente, caminha, promove , forma avenidas, onde circulem os faróis da alegria.
O presente que prendeu-se ao passado e ao futuro revelou-se, despertou com ele uma linda flor, digna de cada sentimento, que semeia o amor.
Pessoas surgem nas nossas vidas, algumas são como os cometas...rápidos, deixam vestígios, rastros reluzidos, impossíveis de serem esquecidas. 
As vezes são pessoas desconhecidas, longe, ou frente a frente postados, sentem-se como velhos conhecidos, por uma força estranha atraídas. Almas gémeas ou duas vidas, afinidades e os mesmos sentidos, vivendo juntos ou separados, ou por distâncias indefinidas.
Outras permanecem em nossas vidas, como lindos astros, seres iluminados, com os seus espaços respeitados, enfeitando o céu de nossas vidas!!! 
Sê assim, o tempo não volta atrás, tu és tudo que pensas, basta creres, não há mais tempo a perder, não te preocupes em errar, só não deixes de reconhecer-te... Sê sempre tu mesmo, mantém-te original,  não te tornes numa cópia de ninguém... para reflexos basta um espelho não achas? 
Olha para ti, gosta de ti, gosta do que te rodeia, presta atenção aos pequenos milagres que a vida produz, a vida é bela... e tão curta... por isso não percas tempo... Vive como se não houvesse amanhã... 
Façam um favor ao Raúl Solnado e sejam felizes, e sigam o conselho do António Feio... Faz e diz tudo o que tens para fazer e dizer... A felicidade esta nas coisas mais simples durante o teu percurso, e ao longo do tempo saberás onde se encontra a verdadeira sabedoria... 


p.s. Carpe Diem

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Caminho, Meu Mestre... Meu Pergaminho de Vida!!!



O que é um caminho? Muito bem, antes de mais tive o cuidado e a curiosidade de pegar em um dicionário e procurar o significado "mais correcto"... e o resultado foi:

"Caminho :  Nome genérico de todas as faixas de terreno que conduzem de um a outro lugar. 2. Estrada, atalho, vereda. 3. Espaço que se percorre. 4. Direcção. 5. Meio, via. 6. Destino. 7. [Náutica] Rumo."
Caricato não é? Porque a maior parte das definições, são palavras que usamos no dia-a-dia mas que no entanto  não associamos a origem... talvez porque a maioria esteja demasiado ocupada com a felicidade do destino, ou a da direcção, mais o certo é que ninguém começa uma casa pelo telhado e esquece-se da maior aventura que é a vida...  pequenas coisas encontrarás enquanto caminhas, mas só te farão feliz se tu deixares, que não as ignorares... Felicidade é uma viagem não um destino, para ser feliz lembra-te de sorrir sempre... Não há hora! Lugar ou local para ser feliz... Começa a aloja-la dentro de ti mesmo... Ela faz de ti uma morada sem fim... A felicidade é o caminho! Não ao fim... A Felicidade é como a uma boa bebida de sorrisos em harmonia... Quando essa bebida de felicidade começa fazer efeito ele inicia com o que há dentro de ti mesmo e faz explodir toda harmonia... E uma musica na dose certa com toque de felicidade extrema... E faz-te superar obstáculos e ver que eles foram feitos para determinar como podes ser um humano forte e superar e ser sempre mais feliz que antes... A felicidade e o caminho não só o desafio a ser buscado... São inúmeros os caminhos.
Caminhos de flores, caminhos de pedras, salpicados de estrelas, ou simplesmente caminhos...
Eu próprio sou um caminho... Onde pessoas passam a todo o instante.. sou longo para alguns, tortuoso para outros, sou de terra batida, sou asfalto que reluz o sol, sou coberto de pedra e pó, mas sou um caminho... Posso tornar-me coberto de flores, que abafam os passos, ou simplesmente ser cheio de espinhos para dificultar o caminhar, sou um caminho que leva e trás saudades e alegrias, sou um palco por onde passam sonhos e fantasias... sou um caminho regado por lágrimas, ou iluminado por sorrisos percorridos pela esperança, pelo desejo, pela vontade, pessoas infelizes procuram a felicidade e conforto encontrar, amigos transitam tranquilos e em paz, cada passo nesse caminho, conduz a um novo destino.
Nas pedras do caminho está a aprendizagem, o entendimento da viagem... Fui pisando, ferindo meus frágeis pés, mas fui admirando a paisagem... fui cantando ou dançando à chuva, porque pelas estradas da vida eu segui sempre amando a vida, vivendo... 
Pela estrada da vida fui observando... O rio... O dia frio... O vento... O calor... As estrelas... A lua... A rua... Fui observando o riso de uma criança... Um macaquinho a saltar... Fui olhando... Vi uma linda rosa... Um jardim... Um parque destruído... Vi um castelo sendo levantado...Vi um castelo desmontado... Vi o que foi-me dado... O que foi-me tirado... Vi tanta coisa... E vi-me caminhando... Uma entre milhões e milhões de pessoas deste mundo... Pensei: O que faço aqui? Um dia, do nada, eu descobri... Eu vim cobrir de palavras os espaços vazios, talvez eu torne mais quente os dias frios. Sei que sou apenas um aprendiz de poeta. Um sonhador... Imagino um mundo melhor e escrevo-o... Em tantas linhas e versos, consigo talvez criar outros espaços... outros universos... Faz da tua vida uma verdadeira Arte!!! 
A arte é um caminho. Para muitos, pode ser um caminho apenas de prazer, um entretenimento. E de facto é um prazer fazer arte, mas esse carácter estará sempre na razão directa da pretensão e do grau de envolvimento, e portanto, do carácter do artista. A partir do momento em que ele estabelecer objectivos específicos para si e para a sua arte, havendo um envolvimento consistente, tais objetivos poderão tornar-se uma prioridade cada vez maior. Colocada dessa forma, a idéia pode parecer antipática para muitas pessoas. Porém é necessário levar em conta um aspecto irrecusável: Na arte, como em outros campos da vida, pode ser muito importante o mérito da autoria. Ou seja, pode ser imprescindível que nos sintamos no pleno direito de considerar determinado resultado como nosso, fruto do nosso esforço e discernimento, do nosso talento pessoal, produto autêntico da nossa alma, principal referência de auto-identificação... sê autentico a ti mesmo... 
O que um caminho tem de mais importante, seria a conquista final? Ou o somatório das muitas pequenas conquistas secundárias? A resposta mais evidente e sensata (ambas as coisas) é a mais difícil de ser realizada. Entretanto, e tratando-se de arte, de certa forma é quase sempre o que acaba por acontecer. Vou explicar... na arte, os grandes objectivos importam em longos percursos da alma do artista, o rumo se desloca várias vezes durante o trajecto e perde-se o sentido de atingir exactamente o ponto ansiado no início, já que surgem outros, alternativos e igualmente sedutores, no imenso horizonte das concepções. Quanto às conquistas secundárias, são na verdade o dia-a-dia do artista, seu verdadeiro prazer. É como disse uma vez Pablo Picasso: “O artista não pode esgotar completamente sua pintura. No dia em que isso acontecer, morrerão o artista e a sua arte”. ... o que se apenas ficares à espera da grande felicidade, vais perder os pequenos grandes momentos de real importância, enquanto esperas por algo subjectivo... 
Precisei viver muito (mas ainda tenho imenso pela frente), cair e levantar muitas vezes, para legitimar no meu silêncio a simples impressão de que tudo valeu a pena, por ter aprendido diversas coisas. Há uns anos atrás, li sobre o conceito cabalístico de amor. Achei que era uma coisa muito bonita, mas impossível de se conseguir. Parecia um paradoxo existencial insolúvel, porque parece pressupor o sacrifício da individualidade própria e sem ela, ainda que consigamos pisar no horizonte, não poderia haver nisso um mérito nosso, já que não terá sido uma obra nossa. Guardei o conceito com carinho numa das últimas gavetas da alma... Alguns anos se sucederam e através deles uma aparentemente infindável sucessão de sabores e dissabores, que deixavam uma coisa cada vez mais clara e incontestável na minha alma obstinada e pertinente: as melhores coisas que tinha conquistado não eram aquelas pelas quais me dispusera a tantos sacrifícios, não era a montanha, mas sim as que em algum momento pareceram-me uma pedra suficientemente firme, para enterrar o cravo e continuar a escalada. E isso foi verdadeiro em literalmente tudo. Sabia exactamente o que queria e, quase sempre, soube encontrar meios de prosseguir. Mas não sabia o mais essencial. Não sabia que nossas ambições são como uma miragem. Ainda que sejam alcançadas, podem durar bem pouco nas nossas mãos. Mesmo porque logo precisaremos desesperadamente de um novo objectivo. Precisaremos fazer isso, ou teremos a impressão de que todo o universo, em seu legítimo direito de prosseguir, está atropelar-nos lenta e minuciosamente. Talvez possamos parar para comemorar uma conquista, ou nenhuma conquista, como as pessoas mais frequentemente fazem, e assim exercer auto-estima, e simplesmente não querer mais nada. Porém não podemos interromper a sucessibilidade das coisas, ou a transitoriedade de tudo, o equilíbrio do universo... 
Como não podemos assumir nenhum dos extremos do paradoxo, ou seja, não podemos ser Deus nem tão pouco um inútil grão de areia, a solução está necessariamente no meio do caminho entre um e outro. Não é como encontrar uma agulha no palheiro, ou um determinado grão na praia, é muito mais difícil que isso!!!
Diversas vezes, por minha própria experiência, tenho a impressão de que posso propor uma solução... Redistribuir o feixe, contemplando mais as pequenas coisas do caminho, que estão sempre tão perto de nós, nem tanto no horizonte, em cuja distância o foco talvez se perca irremediavelmente... Não é fácil, concordo, mas deve ser uma espécie de aliança profunda. Sim, uma aliança porque assim daremos ao universo a oportunidade de participar muito mais proveitosa-mente das nossas conquistas, de nos oferecer alternativas, enquanto damos a nós mesmos a oportunidade de exercer mais legitimamente o nosso livre-arbítrio. Mas neste aspecto é preciso atenção, não te deixes iludir pelo possível conceito vulgar e tão divulgado... O tal livre-arbítrio, instituição criada a partir textos inspirados, não pode ser o direito absurdo de fazermos o que bem entendermos. Crer nisso seria subestimar a inteligência da Natureza, depois de super-estimar a nossa. 
Vê isso de outra forma, supõe que dizes um dia a um filho teu que parasse de brincar para fazer os trabalhos de casa. As crianças nunca têm pressa para aprender. Na verdade, ao fazer seus exercícios, querem mais se livrar da obrigação do que aprender o que os adultos pensam ser necessário. Então, se tu lhe desses uma repreensão, certamente ele faria os seus exercícios e alguma coisa sobre a matéria haveria de fixar na mente, além da repreensão, claro. Mas tenho a mais cristalina convicção de que tu sentirias-te um pai/mãe muito melhor, se ele resolvesse fazer os trabalhos e aprender por conta própria! Sem precisar de qualquer penalidade. A evolução dele e a sua satisfação seriam muito mais legítimos. Pois aí está, para mim, o sentido verdadeiro do livre-arbítrio, dentro dos limites da mente humana. Então, porque resolvemos criar nossos próprios objectivos e expectativas. Porque Deus, que não pode ser um pai menor do que qualquer ser humano, prefere não nos arrastar para casa pelos cabelos. Na verdade não se trata de uma liberdade, mas da oportunidade de escolher bem e com responsabilidade.
Partindo disto, tenho uma proposta simples, focamos o horizonte apenas para que tenhamos uma referência de direcção, depois criamos focos nas pequenas coisas que estão em nós, à nossa volta, entre nós e na mesma direcção que escolhemos. Sem perceber, estaremos abrindo mão de uma parte do nosso ego cabalístico, aquele que quer satisfazer a si próprio, entretanto, também estaremos a sintonizar a energia cósmica, que quer satisfazer todas as criaturas, humanas ou não, que possa escolher, segundo as preferências de cada uma...
Caminha no espaço infinito,
Toca nas estrelas
Nas asas do pensamento,
Solto o tempo e imprimo o vento,
Destino de dois seres criados!...
São caminhos cruzados!...
Por vezes suaves tapetes de relva que amaciam o passo,
Por outras vezes são pedras que dificultam a caminhada!
Por eles, lado a lado, caminham homem e mulher
Seres tão distintos, tão diferentes 
Mas tão compatíveis como uma imagem no espelho
Um caminho a percorrer
Um caminho a conquistar
Um destino a se fazer
Um amor a se perpetuar
Um caminho para viver
Um caminho para sonhar
Enfrentam as mesmas dificuldades,
Experimentam as mesmas lutas e sofrimentos,
A angústia de não poder ver
O que está atrás da próxima curva!
Em ambos os corações o desejo de vencer obstáculos,
Descobrir o caminho certo!
E quando percebem que juntos se tornam mais fortes,
Compreendem que um completa o outro
E que unidos podem construir um caminho mais suave
Deixando a caminhada mais leve!!!
O caminho do querer
O caminho do amar
Apenas um único caminho...
Mantenham-se a respirar!!!

O que mais importa é que se exerças a vida, a alma, que se ames e que cresças. A alma é o maior objectivo, o amor é o meio mais eficiente, e o caminho, quanto mais escuro mais guarda estrelas... É o mestre!!! Não existe maior luz do que aquela de quando vens de uma escuridão... e mesmo que durante o teu caminho te sentires perdido!!! Pensa que os atalhos só são criados nessa altura, e nada mais do que são do que formas mais rápidas de chegares ao destino e onde viverás algo que jamais pensas-te ser possível... Fica atento e ama a vida e segue o tem caminho!!!   



p.s. Carpe Diem 










quinta-feira, 10 de maio de 2012

Momentos de Impacto!!!

Momento de Impacto... nossa vida é feita de pequenos frames a que poderemos de chamar de momentos, tal como num filme que na tela de cinema em pequenas conjugações de imagens, sons que de uma forma ou de outra tentam contar uma história... a história de uma vida... na qual sabemos que perante uma acção inesperada, poderá mudar o rumo do Filme... na vida real a teoria aplica-se... 
A teoria é sobre momentos. Momentos de Impacto .... Estes momentos de impacto, estes flashes de alta intensidade que nos viram a vida do avesso acabam por definir quem somos o facto é que...cada um de nós é a soma total dos momentos que já experimentámos, com todas as pessoas que já conhecemos. E são estes momentos que se tornam na nossa história. A História da nossa vida. Como se fossem os nossos êxitos pessoais de recordações que ouvimos na nossa mente uma e outra vez.  


Um olhar... Um Toque... 
Um momento de amor totalmente físico, mental e qualquer outro tipo de amor. 
Que te pode mudar para sempre a tua direcção mas criando um sentido...



Ou seja, estes momentos de impacto definem quem nós somos. Mas o que quase nunca ninguém considerou... Foi se um dia nós não nos lembrássemos de nenhum momento? 

"The Vow"
É um filme, baseado numa história verídica. 
Paige (Rachel MCadams) e Leo (Channing Tatum) conhecem-se certo dia e bastou um momento para que a vida de ambos se cruzasse e fizesse uma pequena pausa marcando um impacto. Combinam logo encontrar-se de novo, foi amor à primeira vista, daí ao casamento é um pequeno passo. Recém-casados, Paige e Leo são jovens e sonham com um futuro próspero. Porém, após o impacto de um terrível acidente de viação, ela sofre um traumatismo craniano que a deixa em coma por vários dias. Ele acompanha Paige constantemente, até que a jovem acorda e para seu desespero ela perdeu a memória e não se lembra de nada, nem da sua vida nos últimos tempos e muito menos dele e de como se apaixonaram e a sua vida como artista. Tudo parece ter parado nos tempos de faculdade, quando era uma estudante de Direito. Quando a recuperação das memórias recentes se tornam uma causa perdida, Leo, que a ama profundamente e se recusa a desistir, vê apenas uma alternativa para ter a sua família de volta:
começar do zero e fazer com que o amor entre os dois renasça. 
Em plena época de prémios, com tantos filmes absolutamente excelentes e afins, eu decidi-me por ver este, pensei que a coisa ia estar mais calma e sossegada, e deixava os premiados para depois. No inicio, confesso que esperava pouco do filme, algo normal... mas no fim de contas acabei por ser surpreendido com a grandiosidade do mesmo...
Primeiro que tudo, a química entre o Channing Tatum e a Rachel McAdams é assustadoramente grandiosa, com o material que lhes é dado eles obtêm performances sólidas e mais uma vez demonstram que são perfeitos para este tipo de películas, assim como foi o papel da Rachel em "The Notebook" e o de Tatum em "Dear John". 
O argumento, bem, na opinião dos críticos é muito ensaiado e clichézado para uma história verídica, e se realmente a narrativa é adocicada, isso não vos posso dizer pois nem sei o background verdadeiro, mas na minha opinião isso faz todo o sentido, porque não é necessário contar uma historia literalmente (especialmente tratando-se de uma de Amor), mas sim o mais importante que é a essência das emoções... se dá para ficarmos satisfeitos? sim, fiquei bastante, como já aqui contei, sou um romântico e como tal o filme retrata alguns aspectos que eu acho muito importantes, mas disso tratarei mais à frente...
No entanto, se pensam que isto é a história melosa de sempre, desenganem-se, posso desde já dizer que esta história é mesmo uma coisa mais leve, nunca puxa mesmo pela melancolia do costume e ainda introduz um ou outro momento mais cómico a certa altura, portanto, até estamos mesmo perante uma certa inovação no género, fica a meio caminho entre "dramedy", romântico e drama, é uma classificação complicada de perceber, mas resulta mesmo no ponto!
A realização é competente quanto baste, Chicago é linda, cada plano que é mostrado é com um propósito, que em conjunto com uma grande banda sonora fazem com que o filme ganhe ainda mais magia... 

Agora vou-me focar em alguns pontos importantes, e nada melhor do que começar pelos votos, algo tão marcante que ao longo de todo o filme é muito bem relembrado os pequenos grandes momentos de impacto... 


"Comprometo-me a ajudar-te
a amar a vida,
abraçar-te sempre com ternura
e ter a paciência
que o amor exige.
Falar quando as palavras
forem necessárias
e compartilhar o silêncio
quando não forem.
Concordar em discordar
sobre o bolo "Veludo Vermelho".
E viver no calor do teu coração
e sempre o chamar de lar."- Paige



"Comprometo-me
oficialmente a amar-te,
de todas as formas.
Agora e para sempre.
Prometo que nunca vou esquecer
que este é um amor
para toda a vida.
E sabendo sempre na parte
mais profunda da minha alma
que não importa que desafios
nos venham a separar,
encontraremos sempre o caminho
de volta um para o outro." - Leo


Nem preciso dizer o quanto cada palavra dita tem um impacto profundo... e para os mais atentos, vão perceber que no filme cada uma das coisas aqui ditas foi genialmente caracterizada e representada. 
Amor... é muito mais do que o Tudo pode significar... é Partilha, cumplicidade, é complementação... 
Vemos dos votos de Paige, o amar da vida, a ternura, a paciência que o amor exige, partilha do silencio e das palavras e do reconhecimento de um porto seguro... Paige ao acordar amnésica, é natural que com a confusão espaço-temporal vá se agarrar ao que se lembra... mas quando os sentimentos são verdadeiros fica gravado no coração, por mais que a cabeça diga algo, ele dirá o que sentes, dirar-te-á o que és, teu carácter, tua personalidade, tuas escolhas... "Tudo o que eu me apaixonei por ela ainda está lá." - Leo
Do lado de Leo, começo por dizer que é o que eu classifico de Homem, a amar de todas as formas e para sempre... que por todas as dificuldades que surgiram, o amor foi sempre o que o fez mover... Paciência que ele exige, carácter, personalidade, sinceridade, verdade...  amar... dar sem esperar receber... lutar contra todas as adversidades, mesmo que para isso tenha que reconquistar vezes sem conta a sua amada (algo que todos os homens deveriam fazer, conquistar todos os dias a mesma mulher). Mas é amar tanto que, por vezes é necessário ser-se o forte o suficiente para se afastar para que a pessoa amada seja feliz... "Como se olha para a mulher que tu amas e dizeres a ti mesmo que é hora de ir embora? " - Leo 
Por ele se afastar, não significou que ele a amava menos, mas sim que a amava ainda mais... 
Amar não é amar uma pessoa pelo que se queria que ela fosse... mas sim amar pelo que ela é... 


Paige: "obrigado".
Leo: "Eu não fiz nada".
Paige: "Fizeste tudo"
    "Aceitaste-me pelo que sou e não pelo que querias que eu fosse."
Leo: "Só queria que fosses feliz."

"Um momento de impacto tem potencialidade de mudar, bem como, de provocar efeitos além do que possamos imaginar. Fazendo algumas partículas colidir umas nas outras. Tornando-as mais unidas do que antes. Enquanto envia outras para grandes aventuras. Acabando onde nunca pensámos que as iríamos encontrar.
Percebem, essa é a questão sobre momentos como estes?
Não podem...por mais que tentem, controlar como vos irão afectar. Só têm que deixar que as partículas aterrem onde calhar.
E esperar, ... até à próxima colisão."


A Intensidade do Momento
A Calma
A Leveza
A Tranquilidade
A Serenidade
Uma noite repleta de sentimentos
aflorados na pele.
De cheiros, toques, falta de ar...
Uma noite de AMOR e PAZ
O coração saberá sempre o que sentes
mesmo em momentos no cérebro menos presentes.
Que sentimento estranho este que o coração sente.
Sentimento bom, que ao mesmo tempo
preocupa e desperta medo.
Não sei dizer ao certo o significado dele,
Por isso... 
Vive o momento, um dia de cada vez.
Tenta não te preocupares mais com os problemas insignificantes da vida.
Vai viver cada dia plenamente, como se fosse o último.
Vai viajar,
Vai experimentar,
Vai provar,
Vai deixar-te levar,
Vai VIVER.
Vai resolver os problemas da vida, sem lamentações,
sem desesperos, sem atropelos e sem mágoas.
E sim, com humildade, maturidade, sabedoria e a cabeça erguida.

O Futuro?
Não o temas mais, ao contrário, deseja-o...
Porque há momentos... em que algumas coisas não precisam ser lembradas 
mas sim vividas e sentidas... para terem impacto. 


 p.s. Carpe Diem

sexta-feira, 20 de abril de 2012

"O Sol pôs-se atrás do horizonte esperando que a Lua no céu desponte...nua!"




Lua e o Sol... já falei aqui de ambos, e do seu eterno Amor...desde o inicio dos tempos, passaram por muitos tormentos... poucos foram os alentos,  mas para sempre ficaram gravados esses momentos!!!
Nem todos os idiomas juntos, teriam argumentos que fossem capazes de descrever o que é este Amor...  
Este amor é como uma longa estrada, de horizontes perdidos, distantes. 
Nela seu corpo serpenteia e espalha-se, inala o cheiro e saboreia o gosto da terra, molhada, quente, explodindo fertilidade... é o território plantado dos seus desejos.
Mas, tanto a Lua como o Sol são almas rebeldes, ciganas. 
Não amam o Amor, rebelam-se como o Amor. Seus corações são dispersos, desesperados, sem rumo, sem paradeiro. Fogem da imagem reflectida no espelho!!! 
Têm princípio que não se conhece, e fim que ninguém imagina!!! Têm medo dos seus desejos. 
Assim, obtiveram a forma abstracta do tempo, que tornou-os infinitos, porém intangíveis...
Por audácia, burlaram as leis universais, transcenderam dos seus destinos, | morte & vida|...
Quando um se deita, o outro levanta-se...
Lua com sua sombra e o Sol com seu calor se tocam, neste breve momento entregam-se. Num Eclipse aguardado demais... Subitamente o dia faz-se noite... E com a noite vestida de véu o Sol atreveu-se a beijar a lua, as estrelas fecharam os olhos quando o beijo aconteceu e eis que tudo virou breu, foram apenas alguns segundos mas para os lindos amantes, foram segundos eternos... Eternidade ganha novo significado, eterno é a capacidade que o Amor tem de fazer tornar um mero instante, num momento que dura a vida inteira!!!

Com uma Eternidade de vida... sustentam a mesma ambição, percorrer toda a vastidão só por uns segundos de emoção... a razão de todos os insanos... o Coração.  






p.s. Carpe Diem

Ideias desorganizadas soltas pela brisa!!!



Vem leve brisa ao cair do crepúsculo!!!
Traz contigo tuas indefinições, teus sonhos, teus lamentos... 
Já não há verso que ainda me aguente
Muito menos rima que ainda tenha minha morada
Não tem poesia, nem um pouco de fogo ardente
Apenas! Sou um simples poeta, divertido...
Gosto de muita confusão nas minhas palavras
Às avessas e com elas muito bem desalinhadas
Conheço enumeros poetas estrondosos que inspiram
Aos quais eu, posso-lhes dizer o quanto eles rimam...
Quanto a mim?... não passo de mero aprendiz de poeta
Ainda tropeço nas humildes palavras escritas aqui
Mas nunca desisto de deixar o que sinto, oh! Poesia...
Poesia, oh doce poesia... sonho de menino!!!
O sonho comanda a vida, e a vida é para ser sentida...
Como o mar que vai e vem, vai inspirando sempre alguém
Em cores do mundo perder aos aromas puros absorver
Olhar para além do horizonte e beber a felicidade nessa fonte
Sentir esperança onde não há, olhar o amanhã com futuro
Sentir o sentimento puro e viver o de lá cá!!!
Sou fascinado por este mundo, perco-me no sonho profundo
Viajo para além dor, de encontro ao amor...
Força das sensações que pulsam em nossos corações
E ouvindo o som da natureza, inspiro-me nessa pureza
Que me eleva a alma e o meu ser acalma
Estas minhas sensações são puros sentimentos
Que nos meus pensamentos de aprendiz, se tornam belas recordações!!!
Vai... Experimenta!!!    


Inspira fundo, enche o corpo de ar, de vida!!! Estar vivo, respirar
Prazer de sentir o pulsar do corpo como raios de sol brilhando, o fulgor da vida
Florescente e fresca, primaveril na infância viva como o verão na juventude...



Aguenta!!! agora....


Expira bem devagar, não se pode reprimir o ar... É vida que se esvazia pelo tempo como um grito forte a sair do fundo do peito ecoa até faltar o ar... 
O tempo muda, a vida muda... é preciso respirar muito fundo, presente, consciente!!!
Mas principalmente... é preciso viver... mesmo que como um mero aprendiz!!! 
Vai doce brisa... leva contigo o que de bom absorves-te, para que floresça em um novo ser... 






p.s. Carpe Diem

terça-feira, 17 de abril de 2012

Doce Lua... Eterna Lua






Lua, velha companheira de noites geladas
e como Astrónomo que sou,
hoje quero ver-te bem de perto, com o coração entreaberto,
Caminhar de leve a tua aura branca
e derramar os meus contidos sentimentos
em teu pálio de luz que a dor abranda.
Levam-me a ti, meus pensamentos,
teleguiados pelos meus anseios e tormentos
que já chegaram aí, de tão sedentos
em busca da mais pura inspiração
guardada na alma ardente dos amantes
e que floresce, redemoinho de emoções,
quando à noite tu despontas no horizonte tão vibrante.
Lua, não... Não ouças as melancólicas serenatas,
e algumas juras mentirosas, palavras tão ingratas,
nem uivos de lobos, falsos, traiçoeiros
declamando desventuras aos amores verdadeiros.
Hoje ouve-me... somente a mim,
que ao desafiar a noite abraçar-te vim.
Encontro-me só, angustiado...
Ajuda-me a encontrar palavras,
rimas mais ousadas, suaves e quem sabe até lunáticas
para compor meus versos de amor sem fim...
Banha-me refrescantemente em tuas fases, com o teu luar,
intensifica meus sonhos, clareia meu poetizar,
envolve-me em teu fascínio, lua branca, nua...
Torna-me poeta para que eu possa gritar,
com as inaudíveis vozes da alma,
o dom de amar!
E até mesmo que as nuvens te encubram, já dormente,
hás-de brilhar como um céu enevoado, que estrela-se de repente, com sua magia sublime e delicadeza sobre o seu reflexo nas aguas do novo ser !!! 








p.s. Carpe Diem 

Uma Pele pequena demais, para tantos....



Muitas pessoas falam de bem e mal, de certo ou errado...
Será correcto que os Cordeiros sejam devorados para a sobrevivência dos Lobos? Ou seria mais correcto abdicarmos dos Lobos para que os Cordeiros pudessem viver? 
E no meio deste paradoxo onde é que se encaixa o Homem?
Sobre Lobos, Homens e Cordeiros!!! Qual a ligação?
Pois bem, na história da Humanidade, Homens, Lobos e Cordeiros se confundem.
Porque muitos Homens são lobos?
Certo é que são cada vez mais os lobos que se têm disfarçado de Homens.
E por tanto, Lobos – Homens,
Enganam, matam e expõe a sua carnificina.
Talvez pela questão da territorialidade.
Precisam intimidar os outros Homens - Lobos.
Dissimulam escondendo a sina amaldiçoada,
Em peles de reluzentes e belos Cordeiros,
Refugiam-se em templos, cargos, patentes, títulos, ou mascaras...
Penitenciam-se do sangue de suas vítimas,
Como se fossem eles próprios a sofrer o martírio.
Mas, Cordeiros - Lobos não são fieis a carácter ou personalidade!
Não enxergam além das paredes dos templos.

Deixam de saber quem realmente são...
Enquanto se escondem, governam e afiam as suas garras,
Seduzem a audiência e babam sem cessar,
Babam pelo banquete das suas próximas vitimas.
Temem algo? Quiçá a justiça?
A do Criador de Homens, Lobos e Cordeiros?
Nela, Cordeiros, Lobos e Homens Vão se encontrar.
- Certamente para se devorarem... 
Restará saber o que sobrará para os que trabalham!!! 



p.s. Carpe Diem 

sábado, 17 de março de 2012

Homem...




O que é ser Homem?

Começo com uma frase de Saint-Exupéry - "Ser homem é ser responsável. É sentir que colabora na construção do mundo." ...

Pois bem, ser realmente um Homem depende do carácter, da personalidade, da atitude, das acções e com que maturidade emprega nas suas decisões...


Sê um Homem
Gentil, e honrado
Que é criativo e se faça presente,
Um homem irreverente.
Forte, firme e inteligente.
Que a todos ele convence.


Sê um Homem e não uma moldura,
Não sejas cheio de frescura.
Um Homem há moda antiga, que dá
Flores e não dissabores.

Sê um Homem natural
Que trata com carinho, e na verdade.
Sê-lo mesmo com erros, não há um homem perfeito,
Quem é que não tem defeitos?
Tem respeito...
Sê um Homem, e não uma personagem.
Sê um Homem de verdade, com maturidade e não apenas pela idade.

Sê um Homem que ame uma mulher...
Que as respeitem...em todos os sentidos,
Que as aqueçam...com beijos quentes,
Que saiba oferecer carinho...e não apenas fazer carícias,
Que as protejam...sem querer dominá-las,
Que saiba conquistar e seduzir... todos os dias a mesma mulher... 

Diz que és homem, não pelo simples facto de teres nascido do sexo masculino, e sim pelo teu caráter... homem íntegro, sincero, e acima de tudo, honesto não apenas para uma pessoa e  para os outros, mas principalmente para ti mesmo. Não precisas ter gostos refinados mas aprecia tudo o que é bom! 
Uma Mulher quer um homem para amar e ser amada, sem medo de ser feliz...
Quer um homem, que antes de ser homem, seja gente, seja humano e se preocupe também com os outros!
Quer um homem alegre, mesmo no meio das adversidades da vida, que saiba sorrir no meio das tristezas, sem deixar de sentir a dor dos que sofrem.
Quer um homem que saiba apreciar a natureza, mesmo quando o dia está cinzento...
Quer um homem inteligente, sem precisar ser um engenheiro para saber construir um castelo com as pedras que recebe dos inimigos!
Quer um homem que goste das cidades grandes, sem deixar de apreciar a simplicidade e beleza do campo, a majestosa altura das montanhas, a beleza do curso das águas de um rio, e a infinidade de uma praia...
Quer um homem que goste de estar com ela, sem a preocupação do tempo passar, não dando importância aos "Tic Tac's" do relógio avisando que já é hora de partir...
Quer um homem que como ela, seja também romântico... que goste de poemas...
Quer um homem que saiba sentir saudade, antes mesmo da partida e já pensar na volta antes mesmo de ter partido...
Quer um homem que cresceu, mas por dentro ainda tem a essência de um menino!!!
Apenas mais um conselho...
Compara uma mulher às rosas, calma, não vou soltar aquela da beleza! Mas não posso deixar de dizer que são tantas as semelhanças que fiquei assombrado ao parar para reflectir.
Pensem bem, muitos homens dizem que foram feridos por uma mulher, mas na mesma forma como a rosa tem seus espinhos a mulher fere somente aqueles que não souberam como tocá-la, outros falam que sua mulher não tem a beleza de antes... reflectindo um pouco mais percebi que as rosas só murcham quando o solo em que estão plantadas não tem mais tantos nutrientes quanto antes ou não são mais regadas regularmente como eram outrora, novamente percebe-se que a culpa não é das mulheres quando estão "murchas" mas dos homens que só as "regavam" quando queriam e não quando elas tinham necessidade.
Bem, não quero, nem preciso escrever muito para dizer que as mulheres são aquilo que dá beleza aos nossos dias, e a maior prova de que elas são o melhor é que mesmo nós (os homens) não sendo o que elas realmente mereciam, ainda assim são quem nos põe no mundo, quem sopram nosso joelho rasgado quando caímos de bicicleta e esconde as queixas da professora para o nosso pai não nos castigar, é quem nos dá carinho e cuida da nossa febre de madrugada, mesmo quando já estamos a dormir, lá se mantém até ter a certeza de que estamos bem. 
Para Concluir, para seres um grande Homem tens de ter a teu lado uma grande Mulher... não para se submeterem, não para se sobreporem...mas sim para se complementarem, para se amarem e juntos olharem o horizonte do mesmo ponto de vista... e ser feliz...



p.s. Carpe Diem